IMRT

A Radioterapia de Intensidade Modulada – IMRT é uma avançada modalidade de tratamento altamente preciso que permite administrar altas doses de radiação aos volumes-alvos (áreas de interesse a serem irradiadas), minimizando as doses nos tecidos normais adjacentes de forma muito eficaz.

O planejamento é feito de uma maneira inversa, na qual são prescritas aos volumes-alvo doses mínimas e máximas necessárias ao controle tumoral, além de serem prescritas também doses máximas aos órgãos de risco, com base em restrições bem estabelecidas de probabilidade de complicações. Com isso, a distribuição de dose ajusta-se mais precisamente em torno do tumor ou em volumes-alvo em três dimensões, por meio da modulação da intensidade do feixe de radiação através da movimentação das 120 multi laminas de maneira independente.

Como é possível reduzir a razão de dose e o volume irradiado em tecidos normais, muitas vezes é permitido administrar doses maiores e mais efetivas aos tumores com poucos efeitos colaterais, se comparados com técnicas de radioterapia conformacional (3D).

Atualmente, a IMRT é indicada principalmente para o tratamento de tumores de próstata, de cabeça e pescoço, tumores ginecológicos, gastrointestinais e tumores do sistema nervoso central.

Trata-se de uma técnica altamente complexa, na qual há um grande número de profissionais envolvidos, como: radioterapeutas, físicos-médicos, dosimetristas, técnicos de radioterapia e enfermeiros.

A complexidade do processo implica na verificação precisa da dose que será administrada ao paciente, por meio de controles de qualidade executados pelo físico-médico, para cada plano antes do início do tratamento de cada paciente.